Fósforo: por que o equilíbrio certo na dieta de suas vacas é crucial

17 março 2021

Garantir que suas vacas leiteiras obtenham o equilíbrio nutricional certo pode ajudar a melhorar a saúde do seu rebanho a longo prazo, bem como o desempenho financeiro da sua fazenda.

É amplamente comprovado que a estratégia da diferença cátion aniônica da dieta (DCAD) reduz a ocorrência de hipocalcemia em vacas leiteiras. Mas, para o máximo sucesso, é importante que seu rebanho receba o equilíbrio ideal de minerais em sua alimentação.

Os principais nutrientes

O DCAD é calculado utilizando-se níveis de potássio, sódio, enxofre e cloro. Mas também há outros que valem a pena prestar muita atenção. Em todos os casos, acertar a quantidade é essencial. Para uma estratégia eficaz de DCAD, os produtores também devem monitorar os outros minerais da dieta, incluindo cálcio, fósforo e magnésio. A importância de manter o equilíbrio certo pode ser vista na figura abaixo. O magnésio afeta positivamente a regulação hormonal dos níveis de cálcio no sangue da vaca, mas por sua vez é impactado negativamente por altos níveis de potássio.

Fósforo: por que menos é mais

Outro macro mineral crucial, o fósforo, ajuda no processamento do cálcio. No entanto, nem sempre é um caso de quanto mais melhor. Por exemplo, uma alta ingestão de fósforo pode limitar a absorção de cálcio de uma vaca, aumentando o risco de hipocalcemia. Isso porque muito fósforo pode reduzir a formação e aumentar a degradação da dihidroxívitamina D – que é essencial para a absorção de cálcio no intestino.

Como as vacas não necessitam de muito fósforo durante o período seco, você pode cortar a ingestão para 2-3 gramas por kg de matéria seca (MS). Isso trará claros benefícios para a saúde dos animais a longo prazo. De fato, estudos mostram que cortar fósforo em 1 grama por kg MS durante o pré-parto pode resultar em até 21% menos casos de hipocalcemia subclínica (HS).


Ordenhando o benefício econômico

Atingir o equilíbrio nutricional certo pode desempenhar um papel fundamental na melhoria da saúde do rebanho a longo prazo, bem como no desempenho mais amplo da sua fazenda. A De Heus atualizou o conceito Prelacto para ajudá-lo a dar o próximo passo. Nosso plano pode ajudar as fazendas a reduzir a ocorrência de doenças e os custos de tratamento associados, economizando mais de R$45.000,00 por ano por 100 partos.

Saiba mais sobre o Plano PreLacto ou entre em contato os nossos especialistas.

Fale com os nossos especialistas